Disney – Nova política para pessoas com necessidades especiais

Disney – Nova política para pessoas com necessidades especiais

A nova política visa evitar as fraudes para que apenas pessoas com necessidades especiais possam ter privilégios em filas de brinquedos

 

A partir do dia 9 de Outubro os parques da Disney anunciaram a mudança da política para pessoas com necessidades especiais, sua antiga política, chamada de Guest Assistance Card (GAC) será substituida pela Disability Acess Service (DAS). Infelizmente o antigo sistema era muito usado para “furar” lugar na fila, prejudicando os que realmente necessitam (conhecemos muito bem esse tipo de atitude no Brasil, né?).

disney-disability

 

Eu por exemplo estive algumas vezes na Disney e só recentemente soube desse tipo de serviço, o que muitas vezes poderia facilitar nosso processo dentro dos parques. Como a Sofia era muito pequenina, se confundia com um bebê normal, mas ela vem crescendo e agora fica mais complicado pegar fila com ela no colo.

Vale lembrar que existem diversos tipos de necessidades especiais, no site da Disney encontramos adaptação das atrações para cada uma das seguintes:

– Mobility Disabilities – dificuldade de locomoção;

– Hearing Disabilities – dificuldade na audição;

– Visual Disabilities – dificuldade na visão;

– Cognitive Disabilites – dificuldades de cognição, essa a mais abrangente, pois implica em autismo, distúrbios psiquiátricos, convulsões, retardo mental, etc. etc.

Para saber detalhes sobre o Programa Disney para Guests with Disabilites clique aqui.

 O que muda agora

 

Antigo  Novo (DAS)
Como conseguir   “Guest Relations” (na entrada dos parques)    “Guest Relations” (na entrada dos parques). Após uma      análise do caso, darão o cartão, que constará com a foto    da pessoa.
Como funciona   Apresentar o cartão na entrada das atrações e você e sua  família eram encaminhados para um “atalho”, seja a fila  de Fast Pass ou pela saída de modo que não precisava  esperar nas filas comuns.   Apresentar o cartão na entrada da atração e você    receberá um horário marcado para retornar.
Desvantagens   O uso abusivo para pessoas que “fingiam” usar cadeiras  de rodas só para ter acesso às atrações. 

 

  O novo processo ainda está em treinamento, mas ir nas  atrações, pegar uma “senha” e retornar depois pode  prejudicar as pessoas com necessidades motoras, uma  vez que é os parques são imensos.
A pessoa com necessidades especiais tem que estar junto para poder usar os benefícios do cartão   Os benefícios eram estendidos a todos da família.    Só terá os benefícios em atrações nas quais o titular do    DAS  (cartão) participar. Se ele não for veja a opção de  “Rider Switch Service” no site da Disney.
Preciso levar atestado médico   Não 

 

 Não, de acordo com a legislação americana não se pode  pedir atestados, cada um tem que falar suas  necessidades.
Necessidades motoras apenas se encaixam nessa política    Sim 

 

 

 Não. Quem possui apenas necessidades motoras, que não  se encaixem no DAS deve pegar filas comuns, muitas atrações tem a possibilidade de entrar na fila com cadeira de rodas pela saída ou pela fila do fast pass. Peça o mapa dos parques para pessoas com Necessidades especiais (Guest with disabilities MAP)

 

Uma coisa é certa, a Disney tem um histórico ótimo em lidar com pessoas com necessidades especiais, confio no comprometimento deles e acredito que eles não deixarão a desejar, lógico que qualquer novo programa precisa de reajustes.Se você tem alguma dúvida, clique aqui para acessar a página sobre a Principais perguntas do Programa.

E você espertinho que já usou do benefício sem precisar, pense duas vezes antes de fazê-lo, pois existem milhares de pessoas que precisam do benefício. Não é frescura, minha filha não fica em pé sozinha, não fala e dificilmente fica parada por muito tempo no carrinho. Existem questões sensoriais, motoras e cognitivas que estão LONGE da nossa capacidade de entender o que se passa na cabeça dela, ficar parada alguns minutos pode ser uma coisa péssima para a Soso, além de tudo, ela também tem uma dificuldade de audição. Isso significa que a tolerância da Sofia para volumes altos a assusta, pois é se você ainda acha que é frescura, basta conviver com alguma família que tem alguém especial. De longe tudo parece fácil.

O velho dilema também entra em discussão: crianças com questões tão particulares precisam mesmo frequentar os parques da Disney? Eu faço questão de responder porque minha filha apesar de todo o seu comprometimento é uma criança e merece mais que ninguém se divertir. Não há lugar melhor no mundo que eu tenha conhecido que possa tratá-la como ser HUMANO igual a Disney.

Acredite, a maior felicidade para uma mãe é ver o sorriso nos olhos de seu filho. Encaramos horas de avião, viagem de carro, todo o transporte só para poder proporcionar para minha filha algumas horinhas em seus brinquedos preferidos. No final de um dia de parque sabemos que das 50 atrações a Sofia só se interessou por umas 5, mas aproveitamos intensamente cada uma delas. Como a Sofia visita os parques desde pequenina, podemos ver sua evolução em cada um dos brinquedos é tão gratificante.

Para maiores informações veja o “Guide for Guests with Disabilities” é um mapa de cada um dos parques feito especialmente com as informações que precisamos! Clique nos nomes para acessar a versão online de cada um. Você não precisa imprimir, basta ir na “Guest Relations” na entrada de cada parque e pedir o seu.

Magic Kingdom

Imagem1

 

 Epcot

Imagem2

 

Disney´s Hollywood Studios

Imagem3

 

Disney´s Animal Kingdom

Imagem4

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>