Feliz 2014

Feliz 2014

Estou um pouco atrasada para escrever sobre a mudança de ano, mas o motivo foi ótimo! Estivemos de férias, mais que merecidas por 2 meses aproveitando o calor que nos faz tão bem. Agora de volta, deixo um textinho para nos lembrar desse ano que está iniciando.

Muda o ano e sempre temos a mesma história. Resoluções? Projetos? Planos?

Começamos o ano revitalizando por dentro e por fora. 2013 foi um ano desafiador, daqueles difíceis de esquecer. Na minha opinião anos assim nos fazem evoluir tão rapidamente que voam. Que em 2014 tenhamos condições para compreender e assimilar tudo que crescemos em 2013.

Aqui em casa, ano passado chegou para nos desviar do percurso, tivemos que replanejar muitas coisas, fizemos uma bela curva, ou melhor passamos por uma serra, cheia de obstáculos, mas agora, no final, a paisagem está muito mais bonita, florida, verde e REPLETA DE VIDA.

Sofia teve que provar em duas ocasiões que viver é essencial e que as dificuldades surgem para serem superadas com muita força. Minha filha me ensinou algo que eu precisava há tempos: “Never give up”. A vida fica muito chata quando desistimos facilmente das coisas.

Eu comecei um dos anos mais difíceis da minha vida em 2013 e hoje escrevo encerrando o ciclo com muito orgulho de mim e da minha família.

Tiveram horas em que eu tive que fazer o difícil papel de observadora. Ai como é complicado isso! Tem momentos em que não se pode ter o controle e temos que aceitar!

Isso me lembra quando, quatro anos atrás, soubemos que a Soso podia vir com alguma deficiência. Ela ainda na minha barriga eu achava que podia ter o controle da situação, comia muito, meditava, tudo achando que minha filha cresceria mais se eu me dedicasse mais. Na verdade o que me fez acalmar e me focar foi perceber aos poucos que o mais importante é o AMOR que sempre a oferecemos, outras coisas não estavam sob meu controle, talvez uma ordem divina ou uma vivência da própria Sofia nessa vida.

Esse negócio de ser pequena sempre acompanhou a Soso e não está sob meu controle. O que posso e devo fazer é aceitar sempre a Sofia do jeitinho que ela é. Para alguns pode ser mero conformismo, mas acredito que o estudos védicos me ajudaram muito a encarar tudo de frente. Existe uma linha muito tênue entre pouca expectativa e confromismo. Na minha opinião, a primeira é ruim, mas requer muita sabedoria para diferenciar quando você está esperando pouco do seu filho (quando ele poderia estar dando muito mais) ou quando você tem que se conformar que seu filho já atingiu o limite dele.

Nós que convivemos com terapias e ciclos de reabilitação sabemos bem como é difícil diferenciar os dois.  Na verdade é um dilema diário em pais especiais. É fato que queremos o melhor para nossos filhos, mas nem sempre sabemos. E quer saber de uma coisa? Tenho orgulho de ter ficado 4 anos dedicados inteiramente a minha filha. Hoje fico segura em saber que compreendo tudo o que ela quer e sua base de caráter está formada, daqui para frente é só lapidar e fazê-la brilhar cada vez mais. Hoje estou mais tranquila, minha filha sabe o que quer (sempre soube). Confio na pequena e sei que tudo que enfrentamos nessa vida foi um “acordo” antigo entre nós. Se assim o escolhemos, assim o seguimos.

O que mais falar da Sofia? Em 2013 lembro que queria que minha filha ficasse mais independente, fosse para escola, se ela estivesse bem, poderia me dedicar um pouco a mim. Durante o ano fomos conseguindo esses objetivos bem devagar, na velocidade da Sofia. E hoje digo orgulhosa que ela foi à  escola, depende menos de mim para comer. Estamos super felizes com o desenvolvimento dela. Ela teve um desenvolvimento cognitivo enorme, hoje ela entende tudo o que se passa e inicia o ano aprendendo a diferenciar coisas. Para 2014? Vamos apostar no motor! Que Soso capriche na independência motora em 2014. Sofia rumo a perfeição!

2014 o ano da perfeição!

 

DSC_6874

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>