Kaballah

Ninguém é uma ilha!

Há centenas de anos atrás, vivia um kabalista sábio e solitário. Ele não possuía um mentor, mestre ou parceiro. Ele sabia que não podia se transformar sem a contribuição de outra pessoa, de forma que sempre pedia ao condutor da sua charrete que lhe dissesse o que estava fazendo de errado.

Se ele não podia se transformar sozinho, muito menos nós.

Pense nisso: o que constitui um desafio maior para você – lidar consigo próprio ou lidar com os outros? As pessoas nos testam e “pisam nos nossos calos”. Através delas, enxergarmos nossos problemas. Quem o desafiaria se você vivesse em uma ilha deserta? Você não pode compartilhar esse caminho com um coco. Você precisa de alguém com quem interagir.

Compartilhar nossa jornada tem muitos outros benefícios: orações, orientações, novas perspectivas. Pesquisas médicas revelam que as pessoas se curam mais rapidamente quando têm alguém, mesmo que seja um estranho, orando pela sua recuperação. Não é preciso dizer mais nada.

Meu pai precisou da minha mãe para seguir o seu caminho, e não é por acaso que tiveram dois filhos – eu preciso do meu irmão e ele precisa de mim. Ocorre o mesmo com todos nós: todos precisamos de alguém para nos ajudar a nos transformar.

Assim, nesta semana, lembre-se que esse caminho não foi feito para ser percorrido sozinho. Conscientize-se sobre as pessoas que você está afetando, e como as está afetando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>