“Recebemos olhares e devolvemos sorrisos”

“Recebemos olhares e devolvemos sorrisos”

Nossa vida social vem aumentando aos poucos, Sofia cresce se desenvolve e vamos introduzindo-a ao mundo. Para ela e para nós uma aventura, difícil ceder e permitir, complicado dosar até onde ela pode ir, até onde é importante para ela, vamos pelo feeling, tentando sempre proporcionar a melhor maneira dela interagir com o mundo. É nessa fase que começam os olhares. É difícil.

E daí se nossa filha se joga do carrinho em pleno movimento. Se ela pega uma maçã na feira e a arremessa como se estivesse jogando basquete e dá gargalhadas. Educamos para que ela não machuque ninguém, perceba que não se pode colocar os pés na mesa em restaurantes, que não chore a toa. Enfim, é muito simples educar uma criança especial. Eles não tem maldade, não mentem, não inventam e não ferem. Eles são felizes e ponto. Na verdade eles é que nos educam. E daí se as pessoas não estão acostumadas com a felicidade da Soso que sorri facilmente. Se as pessoas estranham seu jeito infantilizado de brincar e de chamar a nossa atenção?

Para ser sincera não me preocupo com  o tipo de olhar, o que me foco é no olhar. Chamamos atenção por onde vamos as pessoas olham para a Soso, que tem seu brilho próprio. Ja passei por muitas fases, retribuir com olhar de raiva, com olhar fascinado, mas lendo a frase acima, com certeza a melhor maneira é retribuir com sorrisos. O mundo é um espelho do que oferecemos. Então a partir de agora mais olhares e mais sorrisos, por favor!

IMG_5985

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>