Seu bebê escuta bem?

Lógico que os casos de perda auditiva em bebês são difíceis de acontecer, mas não impossíveis. Então vale a pena os pais estarem sempre atentos. Tivemos a sorte da Sofia ter nascido prematura e ter ficado um tempo em encubadora e todos os bebês que saem da UTI devem fazer um exame auditivo de acompanhamento (BERA). De acordo com o exame ela tem uma perda moderada e depois de tanto pesquisar percebi o quão subjetivo é analisar a perda auditiva em bebês. Se para os profissionais, com todos os aparelhos é difícil, imagina para nós, mães de primeira viagem. Os sinais são simples, mínimos, vale ficar atenta. Vou citar alguns exemplos:
– quando você chama, o bebê demora a olhar e perceber de que lado vem a voz, às vezes não consegue reconhecer de que lado vem a voz;
– não acorda com ruídos ou não se assusta quando uma porta bate, por exemplo;
– dificuldade de adquirir linguagem;

Mais do que essas dicas confio no feeling das mães… cada uma sabe proteger sua cria, então apenas fique atenta para os sinais, não há nada de errado ter um filho com alguma deficiência.

Estou dizendo tudo isso porque embora o cérebro humano seja uma caixinha de surpresas, já foi comprovado que até os dois anos de idade é como se fosse uma esponja, que absorve tudo, tudo mesmo que entra em contato com ele, por isso é tão importante estimularmos nossos babies no começo de suas vidas. No caso da perda auditiva, quanto mais cedo se souber do problema, mais cedo pode-se tratar e, muitas vezes resolver o problema.

Vale lembrar que normalmente os exames só são pedidos se os pais desconfiam de algo e comentam com pediatra ou procuram uma fono. Fique atento ao seu filho! Somos responsáveis por uma linda vida!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>