Superação

O que é a vida além de superação?

Aprendemos a superar nossos limites desde cedo quando iniciamos no esporte. Hoje na novela o rapaz ganha um coração novo e todos comemoram esse recomeço. Certo que passamos nessa vida para aprender, vivemos para aprender e superar.

Ontem num programa de entrevista vi a superação de um empresário de sucesso que ficou tetraplégico e se recupera do acidente dia-a-dia com muita luta para retornar seus movimentos. A TV imita a realidade!

Depois de ver tantos essas histórias me rondando nos últimos dias me fez parar para pensar e escrever essas linhas. Achei importante guardar na memória escrita a fase da nossa família. Hoje estamos num estado em que superamos tantos desafios que vieram, comemoramos diariamente. Sabe aquele momento em que você não tem o que pedir? Apenas agradecer todos os dias por tudo que conquistamos. Agradeço sim, mas sei que tudo é fruto de muito esforço.

Existem sim pessoas que pensam maldosamente que nossa vida com uma filha especial é fácil porque temos a sorte de ter os melhores recursos disponíveis para nos auxiliar e sempre que podem acabam citando indiretamente isso com se conseguissem diminuir nosso mérito como PAIS, coitados! Só nós sabemos o que passamos e como é nossa luta diária com nossa amada filha. Contamos com enfermeiras que nos ajudam nos cuidados diários e os melhores profissionais e hospitais do mercado. Lógico que agradeço sempre por todas essas pessoas me ajudarem nos cuidados da Soso, não existem palavras para descrever o carinho que a Soso sempre teve. Hoje com orgulho posso dizer que consigo brincar com minha filha, dar atenção, levá-la para passear, fazer dormir e aproveito todos esses momentos que tenho com ela. Diferente da época em que eu era responsável por todos os seus cuidados. Chegava no final do dia e eu estava exausta tanto psicologicamente quando fisicamente, e a paciência era cada vez menor. Portanto, me focava em dar banho, comida, trocar fralda, fazer suco, lavar mamadeiras, etc. Sim porque apesar de tudo nós não tivemos babá até a Sofia completar 1 ano. Por 1 ano vivemos intensamente a maternidade e paternidade, eu precisei de muita ajuda psicológica porque cuidar de uma criança que não corresponde as expectativas iniciais é um susto daqueles, você tem que aprender a lidar com a decepção diariamente. Naquela época só tinham obstáculos e muitos.

Com o tempo fui percebendo que era importante ter ajuda e aos poucos fui me estruturando para isso. Mudamos para uma casa maior, onde conseguimos acomodar ajudantes e aos poucos fui treinando pessoas de confiança. Primeiro consegui uma babá de dia, depois percebi que era difícil ficar sozinha com Soso a noite, pois meu marido podia chegar mais tarde e a Sofia apesar de 1 ano ainda dedicava cuidados de bebê. Depois vieram os finais de semana, sem babá não posso sair com meu marido, nem dormir direito. Então hoje, muitos ainda podem pensar que somos metidos em ter turnos em casa para cuidar da Sofia, mas nós sabemos o que passamos e quantidade de energia que uma criança especial demanda. Posso me concentrar em organizar as terapias, pesquisar novidades, focar nos objetivos da Soso e não nos cuidados diários. Hoje damos a qualidade de nosso tempo para a pequena, que a cada dia nos surpreende mais, contar com uma estrutura ótima e aproveitar da oportunidade que temos só nos auxiliou nessa jornada.

Depois de 4 anos e tudo que passamos não me venha tentar subestimar nossa vida como pais por causa de condição financeira porque isso não é tudo na vida. Vivemos intensamente nossa família com uma filha primogênita especial e temos sorte de eu não precisar sair para trabalhar todos os dias. Não podemos dizer nada sobre o futuro, mas hoje minha prioridade é essa porque sei que como mãe ninguém jamais poderá pensar em me substituir. A filha é minha e ela não veio a mim por acaso, não é questão de delegar e sim abraçar o desafio e ultrapassar os obstáculos aos poucos. A vitória sempre vem, não sabemos quanto irá demorar.

Nós como pais sabemos que grande parte dos casais com filhos especiais se separam, porque não é fácil. Como o ditado diz: “O que não te destrói, te fortalece”, nos fortalecemos como indivíduo, como pais e como família e isso que nos torna cada vez mais uma família.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>